Browse By

Mercado Mundo Mix volta ao Rio de Janeiro mostrando os anseios da economia criativa

Com patrocínio da Citroën e apoio da Secretaria de Estado de Cultura, evento reúne música, moda, design, gastronomia, publicações independentes e jardinagem de guerrilha

Vinte e um anos depois de lançar marcas como Alexandre Herchcovitch, Cavalera e Chilli Beans, o Mercado Mundo Mix, pioneiro no estímulo à economia criativa no Brasil, volta ao Rio de Janeiro, nos dias 25 e 26 de junho, na Fundição Progresso, com curadoria geral de Evangelina Seiler, ex-diretora artística da Casa França-Brasil, e um time de expertises como Roberta Sudbrack (gastonomia), Pedro Seiler (música), Marco Antônio Teobaldo (arte) e a dupla Tatiana Podlubny e João Sánchez (mercado editorial independente) para apresentar as novidades e a mistura criativa que sempre marcaram o evento, criado em 1994 por Beto Lago. O Mercado Mundo Mix ainda conta com a participação do Instituto-E, de Oskar Metshavah, e, pela primeira vez, a Casa Geração venderá seus produtos made in Vidigal ao público. O Mercado Mundo Mix tem patrocínio da Citroën do Brasil e apoio da Secretaria de Estado e de Cultura do Rio de Janeiro (SEC). Com entrada franca, o evento espera reunir 25 mil pessoas.

Image and video hosting by TinyPic

Casa Geração mostra a moda made in Vidigal

Na programação cultural, o destaque são os shows de Dream Team do Passinho, Mateus VK e Lila, no dia 25, e Quinteto de Metais da Orquestra Petrobras Sinfônica, Noites do Norte e Lucas Estrela (PA), no dia 26. Além do palco na Fundição, o Mercado Mundo Mix terá Mercearia de Arte com obras de mais de 20 artistas de Rio de Janeiro, São Paulo e outros estados, para incentivar jovens colecionadores. A cenografia será assinada pela Cenografia.net, da cenógrafa e diretora de arte Susana Lacevitz, e do diretor de produção Philippe Midani, especializados em cenografias para megaeventos, exposições, programas de TV e shows, como Festival Multiplicidade, Adriana Varejão, Zeca Pagodinho e  Sem Censura. A produtora cultural do Mercado Mundo Mix é a Automatica, de Luiza Mello, e toda a programação visual é assinada pela Dinamo, de Alex Souza.

Image and video hosting by TinyPic

Dream Team do Passinho faz show no sábado, dia 25 de junho

O Mercado Mundo Mix ainda abriga uma feira de pequenas editoras, a Cápsula Gráfica, com curadoria de João Sanchez e Tatiana Podlubny e os principais nomes do setor, como A Bolha, Antonio Bokel,  Bendita Gambiarra, Cabuloza Wildlife, Cozinha experimental, Dodô Publicações, Editora Criatura, Estudio Baren, Fada inflada, Grafica Editora KADE , Grafatório, Inutensílios Poéticos, Josimar Freire, Mão na Lata, Marcelo Macedo, Norte Comum,  Pipoca Press, Pororoca, Rébus, Risotrip e Truque. O evento também terá uma série de atividades artísticas e culturais, como oficinas de design do Coletivo Gráfico e de agricultura urbana e jardinagem de guerrilha do Coletivo Organicidade.

O Mercado Mundo Mix traz um time de expositores, de São Paulo, que são as apostas de Beto Lago neste novo momento da moda brasileira e representaram o Mercado Mundo Mix no Chilli Beans Fashion Cruise. Entre as novidades, estão a D-Aura (street wear), do estilista Lucas Menezes, Vicente Perrotta (roupas e acessórios não-binários), Rafaell Cavaglhyery (artes visuais para vestir) e Gui Amorim (upcycling com jeans). A eles, juntam-se as melhores marcas independentes cariocas, como Sophos Rio (biojoias em lâminas de madeiras da Amazônia), Klatsch (pintura sobre bolsas e sapatos de couro) e 13Rée (óculos), dentre outras. A mineira e urbana Nephew é mais um dos destaques.

Image and video hosting by TinyPic

Rafaell Cavaglhyery (artes visuais para vestir) e Vicente Perrotta: roupas não-binárias inspiradas em movimentos urbanos, artesanato, tropicália e etnia

 

Image and video hosting by TinyPic

A moda urbana da Nephew

O Instituto-E irá apresentar o trabalho de sete grupos de artesãos de comunidades de Rio de Janeiro, Baixada, Itaperuna, São Paulo e Mato Grosso do Sul. O grupo Ateliê Casa Verde, do Complexo do Alemão, irá mostrar mochilas feitas de jeans e banners reciclados e bolsas de lona tingidas pelo processo de tie-dye. Os Artesãos Cariocas, do Pavãozinho, mostram echarpes e blusas de crochet, aventais feitos em patchwork, bijuterias, lenços pintados à mão e bowls de papier maché. Outros grupos de participam são Associação Ressurgir, de Rio Comprido, com coletes  longos de voil pintados à mão, o Grupo Ressurgir, de Queimados, com bolsas e blusas de tricô. De São Paulo, são dois grupos de bordadeiras, Bordando o Futuro, de Itaperuna, e Artesãs Linha Nove. O grupo Joias do Pantanal apresenta colares e pulseira de chifre feitas com amarrado pantaneiro.

Programação Musical

O palco do Mercado Mundo Mix tem curadoria do carioca Pedro Seiler, que é produtor cultural e um dos sócios-fundadores do Queremos!. Seiler já passou pela  gravadora Biscoito Fino, fez a produção de turnês nacionais de Maria Bethânia, Simone e Zelia Duncan, e assinou a curadoria de alguns dos mais importantes festivais jovens da atualidade, como Vivo Open Air (RJ e SP), Claro Cine (RJ), Vale Open Air (RJ), Invasão Paraense (BSB ), Invasão Baiana (RJ, SP e BSB), Sai da Rede (SP, RJ e BSB), Rider Weeekends, Rio Occupation (Londres) e do programa Experimente (Multishow).

 

Programação

Sábado, 25 de junho

16h – Lila

Com seu primeiro trabalho solo “Lila”, lançado em 2015, a cantora já foi uma das três indicadas pelo júri de especialistas do Prêmio Multishow como “Artista Revelação” e também escolhida como uma das apostas do Spotify para o ano de 2016. Ela é também uma das vocalistas do bloco Fogo & Paixão.

18h – Mateus VK

Cantor e compositor, Matheus VK também é vocalista do bloco Fogo & Paixão e tem lotado o Buraco da Lacraia , na Lapa, com o show dirigido por sua esposa, Daniela Gleiser, de “Amor & Sexo” e “Esquenta!”, e idealizado por Alê Youssef. No repertório estão sucessos de Celi Campelo, Luiz Caldas, Olodum, Bee Gees e Alípio Martins, além de composições de seus três discos solo.

20h – Dream Team do Passinho

O Dream Team do Passinho apareceu em um filme da Coca-Cola, ensinado o passinho da Beyoncé no Rock in Rio e, de lá pra çá, transformou-se em um furacão do pop-funk brasileiro, com clipes que têm milhões de visualizações, faixa em parceria com Ricky Martin, “Vida”, e música em trilha de novela da Globo,  “De ladin”. A Vocalista, Lellêzinha, também é atriz da Globo e participou de novelas como “Malhação” e “Totalmente Demais” .

Domingo, 26 de junho

14h30 e 16h – Quinteto de Metais da Orquestra Petrobras Sinfônica

Criado em 2000, o Quinteto de Metais da Orquestra Petrobras Sinfônica apresenta um repertório variado que contempla vários estilos e épocas, executando peças originais, arranjos e transcrições. O quinteto tem grandes momentos de interação com o público quando interpreta canções populares de Pitty, Falamansa e Grupo Revelação.

17h30 – Lucas Estrela

O paraense Lucas Estrela é músico, compositor e artista visual, uma versão 2.0 de uma linhagem de grandes guitarristas de Belém, como Mestre Vieira e Pio Lobato. Ele acaba de lançar seu primeiro disco, “Sal ou Moscou”, no qual mistura as duas grandes potências musicais paraenses: o tecnobrega e a guitarrada.

19h – Noites do Norte

Os cariocas do conjunto Noites do Norte apresentam um show com músicas autorais e os grandes clássicos de carimbó, brega, lambada, cumbia e guitarrada, ritmos típicos da região Norte do Brasil.

Comments

comments