Browse By

‘Babilônia’ pega carona na moda retrô e resgata anos 50’s nos cabelos masculinos

Por Thiago Alves

Que 2015 é o ano da nostalgia todo mundo sabe. As últimas coleções das principais marcas resgataram o estilo, tanto para homens, quanto para mulheres, dos anos de 1950, 1960 e 1970. Além das roupas, os cortes de cabelo e penteados estão cada vez mais retrô, trazendo um ode à astros do rock e fazendo referências a cultura jovem das décadas passadas.

A forma mais popular de disseminar as tendências são as novelas, que acabam atingindo um público bem maior do que veículos voltados para a moda. Depois do clima boho/woodstock/disco de “Boogie Oogie”, da invasão barbada de “Império”, fomos tomados pelos cortes retrôs nos cabelos masculinos de “Babilônia”.

Rober Borsato, criador do Red Salon Homem, primeira rede de salões voltada para o público masculino do Brasil, nos presta uma consultoria e fala um pouco do estilo de cada um. “Esses novos visuais vão de acordo com uma mudança radical no estilo que está em voga e que a maioria dos homens adotaram, o undercut para o corte de cabelo, e algumas tendências tiradas dos anos 50 e 60, como é o caso do pompadour (aquele topete alto e armado à lá Elvis Presley, usado atualmente por Luan Santana) com um ar mais despojado, pegando como referência a década de 90. A nova trama das 21h parece se adequar bem aos estilos”, explica Borsato.

bruno gagliasso

Bruno Gagliasso: o personagem de Bruno Gagliasso, por exemplo, vem com fios em tons marrons – o que cai muito bem em estações como outono/inverno – e usa franja. Ela cai bem em rostos mais ovalados e com traços finos, mesmo assim é bem democrática, já que existem formas de usá-las em outros formatos de rostos. Fazendo uso de alguns tratamentos, como o alinhamento capilar, é possível transformar um cabelo que não seja o ideal e adaptá-lo a este estilo. Lembrando que, ao aderi-lo, é necessário ser ousado, então vale usar as franjas desconectadas, jogadas para um lado, dando a impressão de flexibilidade e naturalidade.

bruno gissoni

Bruno Gissoni: o ator usa o velho e bom “corte social”, que cai bem em rostos mais finos e para quem tem feições menos brutas. Se você quer tirar os holofotes de alguma característica que não gosta no seu rosto, esse não é o visual certo. Para quem não tem fios lisos como o galã, uma boa dica fica por conta das intervenções químicas: relaxamentos, hidratações e tratamentos para aliviar as ondulações dos fios. Elas tornam a fibra dos fios mais maleável e fácil de manusear, além de deixar o homem com um visual mais natural.

Chay Suede

Chay Suede: ele usa aquele estilo que mencionamos acima, o pompadour (topete alto e armado), porém, no seu caso, vemos uma malemolência dos fios, que dá um ar mais despojado a ele. Além disso, uma característica marcante no visual são as costeletas. Elas podem ser um bom aliado, caso você queira alongar o rosto, não é recomendável que ela ultrapasse o tamanho das orelhas. É um estilo retrô, mas com um toque moderno, pois estamos em 2015 e a moda é juntar os dois.

Comments

comments