Parabéns para você, Macapá, minha querida!

Macapá

Por Ella Oliveira

Capital cortada pela linha do Equador, a bela Macapá sopra hoje  257 velinhas. E para esta moça na flor da idade, está preparada uma super festa com atividades de pesca e artesanato. De acordo com o Ministério do Turismo, entre as comemorações de aniversário estão uma pescaria aberta ao público e uma feira de artesanato na Praça Floriano Peixoto, um dos principais cartões postais da cidade. Durante a comemoração, o Centro de Artes e Esportes Unificados de Macapá sediará torneios esportivos, exibirá filmes e terá a presença de contadores de histórias, além de diversas apresentações artísticas. As comemorações vão até o dia 8 de fevereiro.

Banhada pelo maior rio do mundo, o Amazonas, a cidade de alta biodiversidade e belas paisagens prende o olhar dos turistas e tem fôlego para encantar os moradores locais.  Usada como forte durante a colonização portuguesa, a cidade preserva a arquitetura imponente dos tempos do Brasil Colônia e cativa pela sua história e beleza.

Em 1758, no dia 4 de fevereiro, foi fundada a Vila de São José de Macapá, com a construção do pelourinho. O monumento era tido como símbolo de emancipação municipal. Para ‘criar’ uma cidade nova, naquela época, a receita era simples. Era necessário construir um pelourinho, uma igreja, câmara e cadeia. E assim foi com Macapá, capital do Amapá.

Fortaleza de São José de Macapá

A partir da construção do pelourinho, foram erguidas outras edificações preservadas até hoje como a Fortaleza de São José de Macapá.  Tombado pela Unesco (Organização das Nacões Unidas para a Educação, Ciencia e Cultura), o forte atrai moradores e turistas com linhas de estilo francês

Pontos turísticos

Localizada a 15 minutos da capital, a área de preservação ambiental em Curiaú é uma boa pedida para quem deseja conhecer os costumes de uma comunidade quilombola, que mantém vivos costumes de seus antepassados, como a dança típica Maracaibo e a produção da Gengibirra, bebida alcoólica feita com gengibre.

A cidade oferece uma rica paleta de opções para passeios durante a estadia. Entre as construções que remontam o Brasil Colônia estão o Fortaleza de São José do Macapá e a Igreja de São José de Macapá.

Dividindo os dois hemisférios, o Marco Zero da cidade chama a atenção do turista, que interage com o monumento, durante o equinócio, quando é possível ver o sol dentro do arco da construção de 30 metros de altura.

???????????????????????????????????????????????????????

Marco Zero

O turista pode ainda visitar os estádios Zerão e Glicério Marques, e se deliciar na Panela do Amapá, complexo criado para atender o visitante que busca a gastronomia local, entre outros inúmeros pontos turísticos.

Aos amantes das ondas, a cidade oferece ainda o surf na pororoca do Rio Araguari.

Surf na Pororoca - Rio Araguari

Surf na Pororoca – Rio Araguari

Gastronomia

Quem ai gosta de Açaí??? Se a resposta foi “Eeeeuuu”, Macapá é a sua terra!

dispensa legenda

dispensa legenda

O ingrediente é tradicional na culinária local que, além do fruto da palmeira, ainda conta com toda a variedade da floresta como o cupuaçu, a pupunha, a uxi, o taperabá e o tucumã. Nas casas e nos restaurantes é possível encontrar uma variedade de receitas que levam as frutas.

Entre ingredientes da floresta e do  Rio Amazonas, quem se aventura pela cozinha macapaense se depara com delícias feitas de mariscos e peixes de água doce, como os tucunarés e piracurus.

chamada1

Pirarucu na chapa

Investimento

Como uma boa anfitriã, a cidade se preparou para receber turistas. O município recebeu nos últimos quatro anos R$ 10,8 milhões em investimento, por meio do Ministério do Turismo, para a construção, revitalização e aprimoramento da estrutura turística da capital. O resultado já pode ser conferido no Complexo Beira Rio e no calçamento da Praça Jaci Barata Jucá.

Acesso

Ainda que seja uma capital, o acesso à cidade só pode ser feito por vias náuticas ou aéreas. A cidade está equipada com o Aeroporto Internacional Alberto Alcolumbre, que recebe cerca de 1.500 passageiros por dia, em 12 voos diários.

travessia do Delta do Rio Amazonas

Para quem se permite aventurar com barcos, o deleite de uma viagem de mais de 30 horas pelo Delta do Rio Amazonas, saindo de Belém do Pará, já é uma forma poética de começar a passeio pelo Adelantado de Nueva Andaluzia.

Delta do Rio Amazonas

Delta do Rio Amazonas

Durante o percurso, o céu ornamentado por gaivotas vai guiando o olhar dos turistas entre as casas ribeirinhas, a vida simples que se banha nas águas ocreadas. A mata, por vezes no horizonte, separa o rio do céu, uma paisagem difícil de esquecer.

Visite Macapá.

 

Com informações do Ministério do Turismo

 

Comments

comments